PROJETO DE LINHAS PARA TRANSPORTE DE FLUÍDOS

Basicamente para se movimentar um fluido é necessário dois fatores: O primeiro é um local ou caminho por onde o fluido passará e o segundo é um sistema que forneça energia suficiente para que o fluído realize o trabalho e percorra o caminho pré-estabelecido. O trabalho a ser realizado será o equivalente ao deslocamento de seu peso pelo caminho pré-estabelecido.

Há duas formas de fornecer energia para que um determinado fluído mova-se de forma contínua através de um sistema de transporte: a primeira é através de bombas de transferência e transformação de energia e a segunda alternativa é através da ação da gravidade, aplicando-se reservatórios em diferentes níveis.

Tubulação industrial

 

O caminho a ser percorrido pelo líquido é definido pela tubulação, constituída dos tubos e dos acessórios a ela adicionados como válvulas, conexões, cotovelos, expansões, contrações, etc. Segundo Silva Telles:

 

"Tubulação é um conjunto de tubos e acessórios voltados ao processo industrial, principalmente para distribuição de gases, óleos, vapores, lubrificantes e demais líquidos industriais e, chegam a representar 70% do custo dos equipamentos, ou 25% do custo total da instalação."

As tubulações industriais podem ser divididas em 02 classes distintas: tubulações dentro de instalações industriais e tubulações fora de instalações industriais. As tubulações dentre de instalações industriais abrangem tubulações de processo, utilizadas, instrumentação, transmissão hidráulica e de drenagem. As tubulações fora de instalações industriais abrangem tubulações de transporte (adução, transporte e drenagem) e tubulações de distribuição (distribuição e coleta) enquadrando-se nas seguintes classificações:

Sistemas de bombeamento

As bombas são operadas normalmente com líquidos (bombas d’águas), mas existem dispositivos que podem operar com gases (ventiladores), embora os princípios básicos sejam os mesmos em ambos, pode haver diferenças significativas na dinâmica dos escoamentos nestes dois casos. Por exemplo, a cavitação é muito importante no projeto de bombas que operam com líquidos, sendo desprezível nos gases. Os efeitos de compressibilidade são importantes em bombas que operam com gases com número de Mach elevados, o que não acontece com os líquidos.

As bombas podem ser classificadas de acordo com a forma como transfere a energia para o fluido. Nesta classificação há dois tipos de bombas:

 

Bombas de deslocamento positivo, também chamada de bombas estáticas - Alternativas e rotativas. O aumento da energia do fluido é obtido por meio do deslocamento de um volume pré determinado. O princípio de funcionamento deste equipamento pode ser observado no coração e nas bombas de encher pneus de bicicletas.

 

Turbomáquinas ou bombas dinâmicas - Centrífugas puras ou radiais, helicoidais e axiais. Nestes modelos, há uma série de dispositivos (pás, discos, canecas, canais, etc) que aumentam a energia do fluido e se baseia na transferência de quantidade de movimento por interação viscosa entre superfície sólida do elemento e o fluido. Ventiladores, hélices de barcos e aviões, bombas d’águas centrífugas e turbo - compressores de automóveis são exemplos deste tipo de equipamento.

NOSSOS HORÁRIOS

Segunda a Sexta, das 08h30 às 18h.

NOSSO EMAIL
NOSSO TELEFONE

(11) 99138-8657 (WHATSAPP)

SOLUÇÕES EM ENGENHARIA

Especializada na elaboração de projetos, documentações técnicas, laudos e inspeções para as indústrias de óleo & gás, alimentícia, bebidas, sucroalcooleira, tratamento de água e fertilizantes.

ENCONTRE-NOS

Estamos localizados na

Rua Rússia, 626
São Bernardo do Campo - SP

 

© 2020 Todos os direitos reservados - GreenFox Engenharia - Desenvolvido por: AR2 Marketing Web

  • LinkedIn ícone social