INSPEÇÃO EM TUBULAÇÃO INDUSTRIAL

Um programa de manutenção preventiva bem elaborado aliado à uma rotina de inspeção garante o funcionamento das linhas de transporte de fluídos dentro dos parâmetros para o qual fora projetada. Dentre as técnicas que podem ser adotadas para a inspeção de linhas, é válido destacar:


  • Análise e classificação da corrosão

Uma das principais causas de defeitos em estruturas feitas de materiais metálicos, é o processo corrosivo. Apesar de ser um processo natural, há inúmeras formas de promover seu retardo para um estado onde a expectativa de vida útil do site, seja muito menor que o tempo onde ocorrerá o colapso de seus componentes em função de processos corrosivos;


  • Exame visual

Entre os exames não destrutivos, o exame visual é o mais utilizado na avaliação da integridade estrutural de sites no mundo todo em função da sua facilidade de aplicação e custo, sendo que a partir dele, é possível progredir para exames mais elaborados ou não.


  • Exame através de ensaios por ultrassom

Desde sua descoberta em 1877 pelo físico francês Pierre Curie, as técnicas de ultrassonografia vêm sendo utilizada nas mais diversas áreas científicas, desde no diagnóstico médico, evitando circuncisões desnecessárias, até na indústria aeroespacial, na identificação de defeitos em materias onde a sua falha pode causar a perda de vidas.


  • Medição de espessura de parede

A análise das paredes de estruturas metálicas, no caso do estudo tubulação industrial, é um excelente indicativo de que as características do processo se encontram dentro das condições previstas em projeto e qualquer desvio dele, pode ser prematuramente diagnosticado.

INSPEÇÃO EM TUBULAÇÃO INDUSTRIAL